21 de ago de 2011

a carta - renato russo e erasmo carlos

tanto tempo faz que li no teu olhar a vida côr-de-rosa que eu sonhava; e guardo a impressão de que já vi passar um ano sem te ver, um ano sem te amar...

20 de ago de 2011

17 de ago de 2011

o pássaro raro - jostein gaarder

- os vasos de porcelana - diz johny pedersen -, os vasos de porcelana estavam enfileirados como soldados numa parada. e milhares de pessoas passaram por eles sem jogar um só no chão. bem, ocasionalmente alguém quebra um vaso, uma velha senhora, um paciente com o mal de parkinson, um criança estabanada. mas sem nenhuma intenção por detrás. é assim tão estranho que um belo dia - digamos, depois de cinqüenta anos - venha uma pessoa, quero dizer, uma entre dez mil, tome uma iniciativa e, em plena consciência, se lance sobre as porcelanas? vasos de porcelana simplesmente me provocam, senhor comissário. eles são terrivelmente decorativos. só o mundo não é decorativo. o mundo é brutal...

14 de ago de 2011

sutil

tudo está no mesmo lugar: a casa, a cama, os pêssegos...
a noite é sempre fria, mas há algo a mais. há alguma coisa vagando pelos corredores, inidentificável, enquanto eu lamento.
[pela falta que não me faz]
o vazio me persegue, porque eu ainda carrego a sua marca.

times they are a changin'

come gather round people wherever you roam
and admit that the waters around you have grown
and accept it that soon you'll be drenched to the bone
if your time to you is worth saving
then you'd better start swimming or you'll sink like a stone
for the times, they are a changing