28 de fev de 2010

isis - bob dylan

-aonde você esteve?
-nenhum lugar especial.
-você parece diferente.
-não exatamente...
-você foi embora.
-isso é natural.
será que é o cheiro de cigarro que afasta as borboletas do meu jardim?

22 de fev de 2010

eu queria me desculpar pelo que eu sentia. e se isso é engraçado para você, eu só posso rir de mim mesma. mas eu já desisti de tudo isso, se lembra? e fui eu que quis ir embora. portanto, pegue de uma vez as suas coisas e paremos de vez com essa palhaçada toda.
eu fugi. e eu estive fugindo por muito tempo: eu só queria ver até onde você me seguiria, mas acho que sequer notou que eu não estava mais aqui. desculpe-me pelos incômodos, não voltarei mais.

11 de fev de 2010

é fácil fingir que não houve nada. (as paredes não nos entregariam.)

querer demais.

eu quis tudo para mim, eu queria mais, sempre! e acabei sem nada. mas, sinceramente, que graça teria parar enquanto se está no topo? eu perderia toda a emoção de subir, alcançar tudo e cair. cair para recomeçar. pobres daqueles que nunca cairão: é assim que se aprende, e eu tenho uma sede de saber voraz.