26 de jun de 2009

dramas.

adianta mesmo sofrer tanto assim, se no fim tudo vira pó?

mudanças.

é, são inevitáveis. são cruéis. deixar tudo pra e recomeçar de novo, uma. duas. três. quatro vezes. sim, quatro vezes. perambulando por cidades alheias e por dramas da minha vida, notei que ela daria não uma, mas várias novelas.
intriga, mentiras, festas, de tudo um pouco.
uma vez me disseram que a minha personalidade tem inúmeras facetas. acho que o âmago disso é que "interpretei" vários "papéis" nessas minhas "novelas".
a vida das outras pessoas também é difícil e nem notamos, tão importados que estamos com nossos próprios dramas. de que vale isso? daqui a dez anos vou rir disso tudo sim, mas não quer dizer que eu não vá sentir falta de nada.

18 de jun de 2009

half the world away - oasis

então aqui vou eu, continuo arranhando no mesmo velho buraco; meu corpo se sente jovem, mas minha mente é muita velha, então o que você vai dizer? você não consegue me dar os sonhos que são meus de qualquer jeito; você está dividindo o mundo ao meio, dividindo o mundo ao meio, dividindo o mundo ao meio...